Receptividade endometrial: o que é? - Art Medicina Reprodutiva
Clínica Art Medicina Reprodutiva
Pré-agendar consulta
Receptividade endometrial: o que é?

Receptividade endometrial: o que é?

O sistema reprodutor feminino tem o papel de abrigar os órgãos que irão:

A última, é função do útero, órgão fibromuscular localizado acima da bexiga e em formato de uma pera invertida. O seu tamanho natural é de aproximadamente 7,5 cm de comprimento e 5cm de largura, até que ele vá se adaptando ao corpo do feto no decorrer da gestação.

Para entendermos quais são as propriedades uterinas adequadas a essa tarefa, convidamos à leitura do post.

Confira!

Qualidades do útero

O útero é formado por três partes principais: o corpo, que é a mais dilatada, o fundo, localizada na região superior e o colo, conhecida também como cérvix, que irá se abrir para o canal vaginal.

O corpo é todo revestido por três camadas. A mais externa é aquela que envolve o órgão, constituída por um tecido conjuntivo. É conhecida pelo nome de perimétrio.

A camada intermediária se chama miométrio e é a mais espessa, pois é formada por feixes de fibras musculares que possibilitarão os movimentos das contrações no momento do parto.

E, por fim, há o endométrio, o revestimento mais interno de toda a cavidade do órgão. Ele é ricamente vascularizado e de acordo com a quantidade de hormônios presentes na corrente sanguínea, tem a sua espessura variada. O endométrio se prepara para receber o embrião logo que é fecundado e, por isso se diz que o seu papel é crucial para o desenvolvimento de uma gestação.

Para que isso seja possível, por sua vez, é necessário que o útero disponha de uma receptividade endometrial saudável. Vamos entender do que isso se trata.

O que é receptividade endometrial?

No início de uma gestação, o óvulo irá se fundir com o gameta sexual masculino, espermatozoide, nas tubas uterinas. De lá, o embrião será transportado até o útero, onde se fixa ao órgão pelo endométrio até que a placenta esteja devidamente formada.

Esse fenômeno da fixação recebe o nome de nidação ou implantação e só é possível quando há o que chamamos de receptividade endometrial, ou seja, o endométrio se encontra em condições adequadas de espessura.

Se o endométrio é saudável e está livre de doenças ou infecções, o natural é que a sua espessura varie de acordo com as fases do ciclo menstrual e segundo a atuação dos hormônios femininos:

Essa fase se dá no período fértil, o momento de margem entre os dias da ovulação em que há um grande aumento das possibilidades de a mulher engravidar.

Caso uma fecundação do óvulo não aconteça, todo a espessa camada do endométrio pronta para o recebimento do embrião é descamada e expelida como sangramento. Esse processo é conhecido como menstruação. Nele, há uma queda dos hormônios femininos e acontece o início de um novo ciclo das fases.

Receptividade endometrial e fertilidade

As fases da qual tratamos acima descrevem a preparação do endométrio para a fixação do embrião e para a qualificação de uma saudável receptividade endometrial.

É importante, contudo, considerar que esse processo se dará como descrito apenas em situações onde não há doenças instaladas no endométrio, como câncer, adenomiose, hiperplasia, entre outros. Na presença delas poderão acontecer perdas do embrião e abortamentos de repetição, quando há três abortos consecutivos, ou levar a mulher à infertilidade.

O teste ERA, realizado apenas por médicos e equipes especializadas, pode ser um recurso valioso de avaliação da receptividade do endométrio e colaborar com o sucesso de uma concepção, seja por métodos naturais ou realizadas por técnicas de reprodução assistida.

Aos casais que planejam ter filhos, o ideal é que se faça um acompanhamento ginecológico de ambos para investigar a saúde reprodutiva. Em situações em que a mulher recebe o diagnóstico de infertilidade, relacionadas ou não ao endométrio, é importante saber que há formas de tratamento e reversão da condição.

Para ler mais sobre o assunto, convidamos a conhecer o post.

Agradecemos a sua leitura, aproveite e compartilhe
com seus amigos esse texto:
Ficou com dúvidas ou gostou do conteúdo?
Deixe o seu comentário abaixo:

© 2021 ART MEDICINA S.A CNPJ: 17.109.145/0001-28. Todos os direitos reservados.
O conteúdo deste site foi elaborado pela equipe da Clínica Art Medicina e as informações aqui contidas tem caráter meramente informativo e educacional. Não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte seu médico, somente ele está habilitado a praticar o ato médico, conforme recomendação do Conselho Federal de Medicina. Todas imagens contidas no site são meramente ilustrativas e foram compradas em banco de imagens, não envolvendo imagens de pacientes.
Diretor Técnico: Marcelo Giacobbe - CRM 62588