Epididimite: sintomas - Art Medicina Reprodutiva
Art Medicina | WhatsApp
Clínica Art Medicina Reprodutiva
Pré-agendar consulta
Epididimite: sintomas

Epididimite: sintomas

O aparelho reprodutor masculino é composto por alguns órgãos em sistema duplo, como os testículos, os canais deferentes e os epidídimos. Para a reprodução, que compreende um processo complexo, é importante que essas estruturas estejam em boas condições.

Em alguns casos, o indivíduo pode sofrer com a infertilidade masculina devido a alterações que afetam esses órgãos e impedem o bom funcionamento do sistema reprodutor.

A epididimite é uma doença que representa a inflamação dos epidídimos, canais presentes no interior do bolsa testicular. São os responsáveis pelo armazenamento dos espermatozoides enquanto realizam o seu amadurecimento.

Quando são comprometidos por um processo inflamatório, não funcionam corretamente, o que pode influenciar no transporte dos gametas masculinos. Sendo assim, a patologia pode afetar a fertilidade em alguns casos.

O diagnóstico precoce da doença auxilia nos resultados do tratamento. Portanto, é importante que o paciente fique atento aos sintomas e procure auxílio médico de imediato.

Conheça os principais sintomas da epididimite para identificá-la e saiba qual é a sua relação com a infertilidade masculina.

Quais os sintomas da epididimite? 

A epididimite pode ser encontrada de duas formas: aguda e crônica. A aguda surge de maneira súbita e apresenta sintomas mais característicos, que necessitam da consulta imediata a um médico.

Quando o paciente possui a doença e não tem conhecimento, ela pode evoluir e se tornar crônica. Nesses casos, pode não apresentar sintomas tão expressivos e que acabam se desenvolvendo mais lentamente, oferecendo riscos de complicações para a saúde masculina, incluindo a infertilidade.

Os primeiros sinais indicativos da inflamação são dores na região testicular e a vermelhidão do local. Em algumas situações, pode apresentar também febre baixa, calafrios e uma sensação de peso em um ou ambos os testículos.

A epididimite crônica pode ser identificada por uma dor que tende a aumentar em intensidade de acordo com o avanço da infecção. Além disso, pode ser recorrente e o tratamento leva apenas ao alívio dos sintomas.

O homem também pode manifestar outros sintomas, como:

Esses sintomas podem se apresentar de maneira mais moderada ou mais intensa, variando de acordo com cada pessoa. Na maior parte das vezes podem gerar um incômodo e influenciar negativamente na vida do paciente.

Por isso, é importante estar atento aos sinais indicativos da doença e procurar um médico assim que percebê-los. O diagnóstico precoce pode ser fundamental para o tratamento, principalmente para homens que desejam ser pais.

Qual a relação da epididimite com a infertilidade?

Os epidídimos são parte fundamental da reprodução, pois é o local onde os espermatozoides ficam armazenados e amadurecem antes de estarem prontos para a fecundação.

Quando são atingidos por esta inflamação ocasionada pela epididimite, seu funcionamento é comprometido. O processo inflamatório leva à formação de aderência, que causam obstruções dificultando ou impedindo o transporte dos gametas.

A infertilidade pode ser mais comum em casos mais graves da doença, quando existe a formação de abcessos. Mas, os pacientes que sofrem com essa condição e ainda desejam ter filhos podem ficar mais tranquilos, pois a reprodução assistida é uma grande aliada nesses casos.

Qual o tratamento adequado em casos de epididimite?

Normalmente o tratamento para a epididimite é feito com o uso de antibióticos e pode ser facilitado quando a doença é identificada de maneira precoce. É importante manter os medicamentos durante o tempo indicado, pois a interrupção pode causar a recorrência da patologia.

Quando for ocasionada por infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), como a clamídia e a gonorreia, é recomendado que o parceiro sexual também seja tratado. Além disso, deve-se evitar as relações sexuais durante esse período para evitar novas contaminações.

Se a progressão da doença acontecer de forma mais agressiva e forem encontrados abscessos na região, é necessária uma intervenção cirúrgica, também importante nos casos de obstruções. Além de uma drenagem, em alguns casos pode ser necessário a retirada parcial ou total dos epidídimos. 

Reprodução assistida 

Para homens que não conseguiram recuperar a fertilidade após o tratamento tradicional, existe a possibilidade de reprodução assistida. A medicina reprodutiva oferece recursos muito avançados em diferentes situações de infertilidade.

A principal técnica disponível e a mais indicada para este tipo de ocorrência é a fertilização in vitro (FIV). Trata-se de um método de alta complexidade com diversas indicações possíveis. 

Os procedimentos utilizados pela FIV são avançados e o tratamento também conta com algumas técnicas complementares para aumentar as chances de sucesso durante a busca pela gravidez. Com ela é possível obter os espermatozoides ainda que a produção ou transporte estejam comprometidos como consequência da epididimite.

Essa doença pode atingir muitos homens em idade reprodutiva, mas pode ser facilmente tratada. Se este assunto é relevante para você, toque aqui e leia mais detalhes sobre a epididimite.

Agradecemos a sua leitura, aproveite e compartilhe
com seus amigos esse texto:
Ficou com dúvidas ou gostou do conteúdo?
Deixe o seu comentário abaixo:

© 2022 ART MEDICINA S.A CNPJ: 17.109.145/0001-28. Todos os direitos reservados.
O conteúdo deste site foi elaborado pela equipe da Clínica Art Medicina e as informações aqui contidas tem caráter meramente informativo e educacional. Não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte seu médico, somente ele está habilitado a praticar o ato médico, conforme recomendação do Conselho Federal de Medicina. Todas imagens contidas no site são meramente ilustrativas e foram compradas em banco de imagens, não envolvendo imagens de pacientes.
Diretor Técnico: Marcelo Giacobbe - CRM 62588