Coito programado: veja as indicações - Art Medicina Reprodutiva
Art Medicina | WhatsApp
Clínica Art Medicina Reprodutiva
Pré-agendar consulta
Coito programado: veja as indicações

Coito programado: veja as indicações

Quando o assunto são as técnicas de reprodução assistida, logo nos vêm à mente a fertilização in vitro (FIV) e a inseminação artificial (IA). Contudo, se o casal tem dificuldade para engravidar, é possível contar com a ajuda também do coito programado.

Chamado ainda de relação sexual programada (RSP), é a técnica de menor complexidade na reprodução assistida, visto que a maior parte das suas etapas ocorre como na concepção natural. Dessa forma, por ser de baixa complexidade e fazer uma intervenção específica, as indicações também são restritas, embora a técnica ofereça boas chances de sucesso quando bem indicada.

Quer entender para quais casos o coito programado é indicado? Continue a leitura e entenda o que é a técnica e como ela é realizada!

O que é relação sexual programada?

A relação sexual programada (RSP) é o tratamento que indica os melhores dias para que o casal tenha relações sexuais a fim de aumentar as chances de gravidez. Isso porque, para que a concepção ocorra, é necessário que a mulher tenha liberado um óvulo para que ele encontre o espermatozoide e gere o embrião.

No entanto, a técnica não se restringe apenas a indicar a data mais propícia para a fecundação: ela também conta com a estimulação ovariana, como nos tratamentos de FIV e IA, procedimento realizado com medicamentos hormonais, com o objetivo de aumentar a quantidade de óvulos disponíveis para a fecundação, e com o acompanhamento do crescimento dos folículos e da ovulação.

Assim, com o acompanhamento por exames de imagens, é possível identificar quando será o período fértil, quando haverá a ovulação e determinar com bastante precisão o melhor momento para o casal manter as relações sexuais, processo que caracteriza o coito programado.

Quais as indicações para essa técnica?

Por ser um procedimento mais simples, há algumas indicações para o coito programado. A primeira delas é a infertilidade ser apenas por fatores femininos, pois não há nenhuma manipulação ou coleta dos gametas masculinos em laboratório no procedimento.

Logo, o sistema reprodutor do homem e os espermatozoides precisam estar saudáveis. Por esse motivo, entre os exames prévios para saber se há indicação ou não da RSP está o espermograma, que analisa a quantidade e qualidade dos gametas masculinos. Se houver alguma alteração, o coito programado não pode ser indicado.

Além disso, é necessário que a reserva ovariana esteja adequada para que ela possa liberar o gameta após a estimulação ovarina e que as tubas uterinas estejam saudáveis.

Entre os problemas que comprometem a fertilidade da mulher e que podem ser superados com o coito programado estão aqueles mais relacionados à ovulação, como:

Por fim, é fundamental destacar a idade da mulher como fator de indicação para o coito programado. Para aumentar as chances de sucesso com essa técnica, é necessário que ela tenha no máximo 35 anos.

Após essa idade, pode haver prejuízos na ovulação e na qualidade dos óvulos liberados, o que compromete os resultados da RSP.

Por fim, a recomendação é que o coito programado seja indicado por até 3 vezes. Quando a gravidez não ocorre nessas tentativas, pode sinalizar algum problema de fertilidade que não tenha sido detectado anteriormente.

Nessas situações, a indicação para o casal engravidar passa a ser a FIV, em que há a coleta e manipulação dos gametas masculinos e femininos para a fecundação em laboratório, com posterior transferência do embrião ao útero materno.

Como é realizada essa técnica?

Depois de entender para quais casos o coito programado é recomendado, é interessante saber como essa técnica é realizada. O primeiro passo é investigar se há algum problema no sistema reprodutor masculino e feminino. Isso porque, como foi dito, a indicação é apenas para casos de distúrbios que afetam a ovulação.

A RSP é realizada seguindo as etapas de:

O casal pode manter as relações sexuais durante todo o período fértil, que dura cerca de 4 dias. A taxa de sucesso da RSP é de cerca de 20% a cada ciclo.

Quer entender mais detalhes da relação sexual programada? Não deixe de ler mais um conteúdo completo sobre o tema!

Agradecemos a sua leitura, aproveite e compartilhe
com seus amigos esse texto:
Ficou com dúvidas ou gostou do conteúdo?
Deixe o seu comentário abaixo:

© 2022 ART MEDICINA S.A CNPJ: 17.109.145/0001-28. Todos os direitos reservados.
O conteúdo deste site foi elaborado pela equipe da Clínica Art Medicina e as informações aqui contidas tem caráter meramente informativo e educacional. Não deve ser utilizado para realizar autodiagnóstico ou automedicação. Em caso de dúvidas, consulte seu médico, somente ele está habilitado a praticar o ato médico, conforme recomendação do Conselho Federal de Medicina. Todas imagens contidas no site são meramente ilustrativas e foram compradas em banco de imagens, não envolvendo imagens de pacientes.
Diretor Técnico: Marcelo Giacobbe - CRM 62588